Cultura

Ministério do Turismo faz homenagem aos 430 anos da Capital Paraibana

Atualizado em: 30/07/2015

c67af5ee-dbc5-418a-b0b6-de03d7afde0e1

Em homenagem a João Pessoa, que no próximo dia 5 de agosto completa 430 anos, o Ministério do Turismo fez uma reportagem ressaltando que nossa Capital é uma das 15 cidades brasileiras mais visitadas a lazer pelos brasileiros. Também destacou as belezas naturais de nossas 9 praias de águas mornas e tranquilas, além de nossa gastronomia e cultura.

Fundada em 5 agosto de 1585, João Pessoa, é a terceira cidade mais antiga Brasil, por isso possui uma rica estrutura arquitetônica histórica. Aqui também está localizado o ponto mais Oriental das Américas, onde mais precisamente na Ponta do Seixas, com o Farol do Cabo Branco marca esse importante ponto turístico e geográfico.

Mas Jampa, como também é carinhosamente chamada, não se limita apenas às suas riquezas naturais. Ela pode oferecer bem mais que um Litoral rico em belas praias de águas límpidas e mornas. Nosso acervo cultural e gastronômico são tesouros que nos envaidecem e enchem os olhos dos forasteiros.

Qualidade de vida reconhecida – João Pessoa ficou em sexto lugar em uma lista entre as dez melhores cidades nordestinas para se viver. Publicada pelo portal paranaense Sempre Família. Na matéria, foram elencadas as cidades que apresentam os melhores IDHM (Índice de Desenvolvimento Humano Municipal), referência comumente utilizada para medição da qualidade de vida e que leva em consideração a longevidade, a educação e a renda da população.

De acordo com informações publicadas pelo portal, o IDHM da Capital paraibana é de 0,763. João Pessoa também concentra 30,7% de todas as riquezas produzidas na Paraíba, ou seja, quase a metade.

Pontos turísticos – O Farol do Cabo, onde o sol nasce primeiro, é praticamente parada obrigatória para quem desembarca em João Pessoa. Inaugurado em 1972, além da beleza da obra, a localização oferece uma vista privilegiada, já que está há 40 metros acima do nível do mar, permitindo uma visualização de tirar o fôlego da orla da Capital paraibana.
Picãozinho é outro ponto turístico encantador. O passeio nas piscinas naturais é uma experiência única. O local é um arrecife de corais, com aproximadamente o tamanho de um campo de futebol, localizado a 1 quilometro (km) da costa na praia de Tambaú, que nas marés baixas formam um verdadeiro aquário marinho com piscinas de águas mornas e cristalinas, ótima para prática do mergulho com os peixinhos coloridos, bom também para mergulhadores, com piscinas que variam de 1 a 3 metros de profundidade.

Já no Centro Histórico, o passado vem à tona através da riqueza de detalhes das casas, sobrados, praças, e igrejas seculares que compõem um cenário grandioso.  O espaço que abriga centenas de edificações e em 2007 foi tombado pelo Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), e possui uma arquitetura que vai do Rococó ao Art Déco.

A Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano, é o mais recente e moderno cartão-postal de João Pessoa. O conjunto arquitetônico foi um dos últimos trabalhos projetados pelo arquiteto reconhecido mundialmente, Oscar Niemeyer. O local abriga exposições e eventos culturais de todo o Estado. Construído em 2008, o local permite uma visualização completa da Ponta do Seixas.

Gastronomia – Finalizando no tour cultural, nossa culinária é uma fusão da mistura de raças, costumes e culturas que passaram pela cidade desde sua criação, de indígenas até portugueses e holandeses.

A gastronomia oferece um cardápio bastante variado nesse quesito. O turista tanto pode se deliciar com iguarias típicas do Sertão como a carne de sol, tapioca, manteiga de garrafa, queijo coalho, cuscuz, buchada de bode, rubacão, galinha à cabidela, quanto com a variedade frutos do mar que o Litoral oferece.

Fonte: Da Redação com ParaíbaJá

Cultura