Cotidiano

Saiba como manter suas unhas mais saudáveis

Atualizado em: 25/05/2015

esmaltes-unhas-mao-wh_0

As mãos têm que estar bem cuidadas, com unhas resistentes e saudáveis. Caso contrário, o trabalho da manicure vai por água abaixo em poucos dias. Consultamos especialistas no assunto e entregamos todos os truques para tratar suas unhas de dentro para fora, até a superfície.

Beleza = a saúde

Unhas fracas podem indicar problemas que vão além das mãos e dos produtos que você usa na manicure. “Elas dizem muito sobre sua saúde nutricional”, fala a nutricionista Andrea Santa Rosa Garcia, do Rio de Janeiro. “Unhas que descamam, quebram facilmente ou apresentam manchas sugerem que existe algum desequilíbrio na alimentação ou que a saúde não vai bem.” Conheça os principais sinais de alerta.

Quebra-quebra

Se você tem dificuldade de cultivar unhas compridas porque as suas sempre quebram antes, o problema pode ser a deficiência de determinados nutrientes. “A baixa ingestão de cálcio enfraquece tanto unhas quanto cabelos”, avisa a endocrinologista Flávia Junqueira, da Clínica Goa Health Club, no Rio de Janeiro. “Consuma com mais frequência brócolis, sardinha, soja, espinafre, grão-de-bico, linhaça e derivados do leite, que são boas fontes desse mineral.” Alimentos ricos em vitaminas C e E e do complexo B também são importantes porque estimulam o organismo a produzir queratina, proteína que fortalece as unhas”, diz Flávia. Prepare-se para incluir  na lista do supermercado: ovo, grãos integrais, acerola, laranja, morango e folhas verde-escuras. “Se não perceber mudança, procure um médico para descartar a possibilidade de alguma disfunção da tireoide, micose ou exposição excessiva à química dos produtos usados na unha”, completa.

Descamação

A deficiência dos minerais zinco, selênio e cálcio, além de proteínas e vitaminas, é responsável pelo enfraquecimento, pela descamação e pelas depressões (como se houvesse degraus) na superfície da unha. Além dos alimentos já citados, pense em comer mais nozes e castanhas, feijão, linhaça, aveia e carne vermelha (sem exagerar nos cortes mais gordurosos).

Amarelo: atenção

Nas unhas, a coloração amarelada pode indicar que você precisa dar um tempo nos esmaltes que vem usando ou que está exagerando na ingestão de betacaroteno. Se, mesmo trocando o esmalte, o aspecto escurecido não desaparecer, diminua a quantidade de cenoura, mamão, abóbora, beterraba (e outros alimentos amarelo-alaranjados) por um tempo. “As manchas também podem ser consequência do tabagismo, do uso prolongado de antibióticos ou, ainda, denunciar patologias como diabetes e doença hepática ou renal”, observa Flávia Junqueira. Se a coloração amarelada permanecer, procure um médico.

Cuidados no salão

Tudo bem que ir à manicure é uma delícia, mas pode virar uma dor de cabeça se você (e a profissional) não for cautelosa. Fique de olho nas medidas certas de higiene e manutenção das suas unhas.

Preserve a cutícula

Para algumas mulheres, a vontade de remover a cutícula é grande, mas o melhor é resistir à tentação. “Essa pele protege a unha contra a entrada de bactérias e fungos, além de deixá-la mais forte desde a raiz”, comenta a manicure Raíssa de Mello João, dona do salão Cheers Nail Club, em São Paulo. O ideal é retirar a parte ressecada que estiver levantando e incomodando. A pelinha mais profunda, que une a base da unha e o dedo, é bom preservar.

Tenha seu arsenal

Se você ama manter as unhas feitas, o melhor é ter seu próprio estojo de acessórios, com alicate, lixa e palito de uso exclusivo. Aposte naqueles feitos de aço inoxidável, que duram mais e podem ser higienizados e esterilizados facilmente. Palitos e lixas comuns, feitos de madeira e papel, precisam ser descartados depois de três usos, no máximo, para não correr o risco de juntarem fungos e bactérias que podem contaminar as unhas mais tarde.

Maneire na lixa

Mesmo se a unha apresentar descamação ou desníveis, jamais tente uniformizar passando a lixa no comprimento todo (nem com a de espuma). “Isso afina a lâmina e fragiliza ainda mais a unha, sem resolver nenhum problema”, avisa Raíssa. O certo é apenas lixar as pontas. Use o mesmo creme de mãos para hidratar as unhas pelo menos duas vezes por dia e use base niveladora, no caso de degraus na superfície.

Cuidado com a química

Evite acetona na hora de remover o esmalte, já que é muito agressiva e resseca a unha, e prefira removedores livres desse composto. Procure ainda esmaltes com o selo 3, 4 ou 5 Free, que não possuem formol, DBP e tolueno na composição, agentes que não fazem mal apenas às unhas, mas à saúde geral (são altamente alergênicos, cancerígenos e podem provocar problemas respiratórios se inalados com frequência). Sabe o mito das unhas amareladas por causa do esmalte escuro? Na verdade, há mais chances de ser culpa dessa trinca do mal. Tente evitá-los para comprovar.

Fonte: Da Redação com MdeMulher

Cotidiano