Cotidiano

Paraíba têm treze Startups aprovadas em edital de Tecnologia

Atualizado em: 13/04/2016

Hand writing Start-up concept with black marker on transparent wipe board.

Paraíba têm treze Startups aprovadas em edital de Tecnologia!

Campina Grande teve um dos cinco melhores projetos selecionados do país no InovAtiva Brasil. João Pessoa aprovou seis projetos e Santo André um.

Treze projetos de startups paraibanas foram aprovados no 1º ciclo do edital InovAtiva Brasil. Em todo o Estado, foram inscritos  49 projetos. Dos 13 selecionados, seis projetos são de Campina Grande, seis de João Pessoa e um da cidade de Santo André. Um dos cinco melhores projetos aprovados no edital nacional é de startup em Campina Grande.

Os paraibanos ficaram em segundo lugar em quantidade de projetos aprovados no Nordeste, ficando atrás somente de Fortaleza (CE). No país, foram selecionados um total de 300 projetos. Segundo o secretário de Inovação e Novos Negócios do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC), Marcos Vinícius de Souza, a comissão julgadora do InovAtiva identificou excelentes projetos em cidades pequenas.

“Os cinco melhores projetos avaliados até esta fase são de Campina Grande (PB), Goiânia (GO), Timbó (SC) e Fortaleza (CE). Criamos o InovAtiva para atender centenas de startups, de qualquer lugar do Brasil, gratuitamente, com qualidade de nível mundial”, disse. Segundo ele, o programa recebeu 1.372 projetos e aumentou a participação em 136% em todo o Brasil. Isto significa quase o dobro de projetos inscritos no mesmo ciclo de 2015.

Para o gerente da Unidade de Acesso à Inovação e Tecnologia do Sebrae Nacional, Célio Cabral de Sousa Júnior, o crescimento de 136% na participação das empresas no edital, em relação às rodadas anteriores, deve-se à contribuição do Sistema Sebrae. Na Paraíba, o Sebrae apoia as chamadas startups através de dois projetos, o Start PB de João Pessoa e o Sow Economia Digital de Campina Grande, que se mobilizaram para atrair interessados.

A gestora do projeto Start PB, Danyele Raposo, disse que a participação efetiva das startups de João Pessoa foi fruto do envolvimento do Sebrae com os empreendedores que já são acompanhados pelo programa. “Colocamos à disposição das empresas orientação técnica para apoiar no modelo de negócios dos interessados. Fizemos a mentoria coletiva com cerca de 30 empresas. Houve tanto interesse que outras startups deixaram para se inscrever no segundo ciclo”, afirmou.

Já o projeto Sow Economia Digital, de Campina Grande, teve a colaboração da Fundação Parque Tecnológico (PaqTcPB). As instituições fizeram a apresentação do programa na cidade e incentivaram os participantes com orientações sobre a participação. Para a gestora do Sow, a analista do Sebrae, Ivana Sena, os dois projetos de tecnologia da Paraíba foram impulsionadores desse resultado tão positivo para o setor de tecnologia.

Mentorias – As startups habilitadas no InovAtiva Brasil receberão, durante cinco meses, capacitação, mentorias individuais e coletivas com executivos experientes e conexão com possíveis parceiros e investidores. O aumento e a diversificação de candidatos consolidaram o programa nacional com atuação variada. Este ano foram selecionados 21 estados em mais de 20 setores da economia.  Com o aumento de inscritos, novos setores estão no programa, como aeronáutica e espacial, papel e celulose, mineração, entre outros.

Criado em 2013 pelo MDIC, o InovAtiva Brasil auxilia e orienta empreendedores iniciantes com boa tecnologia, mas pouco conhecimento de negócio. Oferece capacitação e mentoria para o estabelecimento de novos negócios inovadores, além de capacitação em empreendedorismo inovador. Toda a Comunidade InovAtiva pode acessar gratuitamente o conteúdo de capacitação em cursos. Já a participação nos ciclos de aceleração é restrita a projetos aprovados pelos avaliadores. São até 300 vagas disponíveis para a primeira etapa de cada ciclo, até 125 para a etapa final. Saiba mais: www.inovativabrasil.com.br.

Fonte: Assessoria

Cotidiano