Cotidiano

Para que serve o hímen da sua vagina? Entenda e conheça os 5 tipos

Atualizado em: 20/06/2015

vagina-calcinha-fundo-preto

Relacionado à virgindade feminina e causador de tabus e preocupações, o hímen é tão comentado que você pode se questionar qual é a finalidade dele para o seu corpo. A verdade é que o hímen, biologicamente, não serve para nada.

Formada no início do desenvolvimento do embrião feminino, a membrana não possui terminações nervosas, ou seja, não podem causar dor ou prazer, e sequer tem utilidade na hora de proteger a vagina de possíveis infecções.

Deixar de ser virgem é fazer sexo pela primeira vez. Pode parecer óbvio, mas muitas meninas relacionam o simples rompimento do hímen com perda da virgindade. A membrana, no entanto, pode ser perfurada durante a masturbação, com o uso de absorvente interno ou até ao andar de bicicleta, mesmo que ela nunca tenha tido uma relação sexual.

Aliás, é válido lembrar que nem todas as mulheres sangram quando fazem sexo pela primeira vez, já que isso depende da quantidade de vasos sanguíneos que irrigam a membrana, o que pode variar de uma menina para outra.

Tipos de hímen

Você pode não saber, mas existem cinco tipos diferentes de hímen. O anular é o mais comum de todos e possui formato de anel e o seu orifício no meio permite a passagem da menstruação. Ele pode ou não sangrar durante a primeira relação sexual.

O hímen septado é mais resistente possui uma pele no meio do orifício. Apesar de não provocar dor, pode causar incômodo na primeira transa. O hímen complacente é elástico raramente é rompido na primeira relação sexual.

O hímen denominado cribiforme é mais raro e ainda mais resistente. Ele possui vários buraquinhos que permitem o fluxo menstrual em vez de apenas um orifício. Já o hímen imperfurado é bastante raro e, por não contar com orifícios, precisa ser rompido através de uma cirurgia que abrirá passagem para a menstruação e para relações sexuais.

Fonte: Da Redação com Bolsa de Mulher

Cotidiano