Cotidiano

Massagem para grávidas: passo a passo para eliminar inchaço e desconforto

Atualizado em: 24/04/2015

massagem-para-gravidas-capa-1

A gestação é um período de transformação física e emocional e é impossível estar plenamente bem todos os dias. Além das incertezas sobre o processo de torna-se mãe e as dúvidas sobre o nascimento do bebê, as mulheres ainda sofrem com desconfortos físicos. Nos primeiros meses, o maior incômodo são os enjoos, já depois do primeiro trimestre, o inchaço e as dores nas costas e musculares começam a atrapalhar a rotina.

As massagens para gestantes podem ser ótimas saídas para equilibrar corpo, mente e espírito. Elas podem ser feitas por fisioterapeutas especializados, que vão aliar técnicas capazes de diminuir as dores e o inchaço, ou em casa, com movimentos simples para diminuir o desconforto da gravidez.

Para fazer em casa, é muito importante que o processo seja autorizado pelo obstetra e que os movimentos sejam feitos de forma leve.

Massagem para aliviar o inchaço da gravidez

Produtos para massagem em grávidas

Atualmente, a indústria de cosméticos tem feito produtos específicos para gestantes. Eles são mais hidratantes e contém menos princípios ativos. Ou seja, eles atuam hidratando e aumentando a elasticidade da pele, contribuindo para o combate às estrias da gravidez.

Na hora da escolha, opte por produtos com essências suaves. Cheiros fortes podem causar enjoos e tornar o momento desconfortável.

Outro fator a ser levado em consideração é o cuidado com a origem do produto. Fórmulas com cânfora e óleos essenciais, por exemplo, podem ser prejudiciais, pois são absorvidas pela pele e caiem na corrente sanguínea, podendo prejudicar o desenvolvimento do feto.

Passo a passo para massagear a barriga

massagem-para-gravidas

  • – Relaxada, sente ou deite com as costas apoiada. É essencial que a posição escolhida seja confortável e permita os movimentos dos braços.
  • – Após espalhar o hidratante ou o óleo escolhido, faça movimentos de deslizamento bem leves com as duas mãos. Cruze toda a circunferência da barriga contando até 12, de cima para baixo e de um lado para o outro, realizando três repetições em cada sentido.
  • – Depois, faça movimentos de amassamento. Leve uma mão em direção à outra como se estivesse amassando um pão. Não coloque força e conte 10 segundos. Essa manobra também pode ser utilizada para diminuir o inchaço das pernas. Neste caso, faça-o de forma mais vigorosa.
  • – Com o polegar separado, passe a palma da mão pela barriga. O polegar deve fazer rolinhos na pele, como se estivesse enrolando uma massa de pizza. Com leveza, repita o movimento em todos os sentidos por 10 segundos.
  • – Para finalizar, passe a mão vibrando por toda a superfície do abdômen. Este movimento contribui para a drenagem linfática natural do organismo e estimula a circulação.

Cuidados e contraindicações

Além de ser recomendada somente após o primeiro trimestre, a massagem para grávidas feita em casa não pode causar nenhum tipo de dor. Todos os movimentos devem ser feitos de forma sútil e leve, com o intuito de relaxar, hidratar a pele e se conectar com o feto.

No fim das séries, um leve avermelhamento da região é natural, pois a circulação foi ativada. Entretanto, a aparência logo some. Na permanência da vermelhidão, suspenda a prática e procure orientação de um médico obstetra ou de um fisioterapeuta.

Gestantes com hipertensão, problemas no coração e nos rins devem evitar as massagens. A região sacral (fim da lombar) e os tornozelos também não devem ser massageados, isto porque são pontos que estimulam a contração uterina, podendo contribuir para um trabalho de parto prematuro.

Outras indicações

Esses movimentos podem ser utilizados para massagear outras partes do corpo, como pernas e pés. Eles, além da aumentarem o fluxo sanguíneo, ainda podem combater o inchaço e proporcionar maior conforto para a gestante.

Fonte: Da Redação com Bolsa de Mulher

Cotidiano