Cotidiano

Fones, celulares e infecções podem trazer problemas ao ouvido

Atualizado em: 29/06/2015

fonedeouvido

Limpar os ouvidos com objetos pontiagudos, usar fones de ouvido e viver em ambientes barulhentos podem causar danos às células auditivas, afirma o otorrinolaringologista Arthur Castilho, da Unicamp (Universidade de Campinas). Em casos mais extremos, pode levar até a perda da audição. Para evitar o problema, é necessário ter cuidado com o barulho excessivo durante a vida toda. Para isso, confira na galeria os principais mitos e verdades sobre a saúde auditiva.

O uso de fones de ouvido não causa danos à saúde auditiva. Mito

O uso de fones de ouvido pode danificar a saúde auditiva devido ao tempo prolongado e a intensidade alta que a música é ouvida. Torna-se prejudicial fazer uso dos fones por um período acima de oito horas e com uma intensidade de 80 decibéis.

Existe um tipo de fone ideal para não prejudicar a saúde auditiva, nesse caso o de concha é melhor que o de inserção.  Mito

Os dois tipos de fone são iguais, tanto o de concha como o de inserção,  podem danificar a saúde auditiva, quando há muita exposição (acima de oito horas) e intensidade alta (acima de 80 decibéis).

A poluição sonora da cidade pode causar perda de audição. Mito

Há pesquisas que mostram que mesmo em cidades com poluição sonora os níveis de decibéis dificilmente serão lesivos. O impacto de uma cidade barulhenta é psicológico. O som elevado pode irritar muito a pessoa, mas não lesar a audição.

Podemos usar grampos, hastes flexíveis e objetos pontiagudos para limpar ou coçar os ouvidos. Mito

Fazer o uso de objetos para limpar os ouvidos pode causar infecção, inflamação, irritação e lesão no tímpano. Além disso, em vez de retirar o cerume, o qual tem um mecanismo de autolimpeza, trazendo a cera para a parte externa afim de proteger o ouvido das bactérias, eles empurram a cera para a parte interna do ouvido em direção ao tímpano, tampando-o e causando dificuldades auditivas.

Não se deve limpar o ouvido. Verdade

A cera que é produzida pelos ouvidos, não é sujeira, é proteção. Ela impede a entrada de água. Além disso, na composição do cerume existem substâncias que matam as bactérias que podem causar infecção. O recomendável é depois de o banho limpar os ouvidos apenas com a ponta da toalha.

A audição pode ser afetada por  aparelhos como celulares e mp3. Verdade

Usualmente os aparelhos celulares vêm com calibração de fábrica que impede exposição acima de 80 ou 85 decibéis. Porém, nos smartphones o usuário pode assistir a um filme ou escutar música. Nessa situação, é usado fone de ouvido; e então a exposição pode ser muito maior. Isso pode causar lesão da audição por exposição. Esse tipo de lesão ocorre de maneira lenta e é irreversível. Outro motivo que nos preocupa é o fato do celular ser um emissor de ondas eletromagnéticas. Teoricamente na frequência em que o celular trabalha não haveria lesão por esse motivo. Mas, sabemos que há celulares “piratas” que entram no País sem certificação e possivelmente podem lesar as células do organismo (não só as da audição).

Para secar/ retirar a água do ouvido é recomendado azeite ou álcool. Mito

A água seca naturalmente. O uso dessas substâncias danifica o ouvido e pode causar eczema. No máximo, balance a cabeça.

 

Fonte: R7

Cotidiano