Férias escolares aumentam riscos de acidentes domésticos

Evelyn Nesbit: A primeira supermodelo da História
16 de janeiro de 2015
Empresas têm até 30 de janeiro para aderir ao Simples Nacional
19 de janeiro de 2015

Férias escolares aumentam riscos de acidentes domésticos

Com as férias escolares e a permanência das crianças em casa por mais tempo, os cuidados com acidentes domésticos precisam ser redobrados. De acordo com o Ministério da Saúde, cerca de 125 mil crianças são hospitalizadas todos os anos por causa de acidentes como estes.

Segundo a pediatra Nilsemary Alencar Cruz, do Hapvida Saúde, a maioria das ocorrências é relacionada a quedas (principalmente de camas, cadeiras e mesas), choques em tomadas baixas, queimaduras, afogamentos e móveis que viram em cima das crianças. A especialista considera duas medidas essenciais para combater os riscos: vigilância e prevenção. “É importante que haja sempre alguém com as crianças, alguém para supervisionar o que elas estão fazendo e se estão sofrendo riscos”, lembra a médica.

A pediatra aponta algumas medidas simples para evitar os transtornos, como usar protetores nas tomadas e nas quinas dos móveis, colocar redes de proteção nas janelas e piscinas e nunca deixar os cabos das panelas voltados para fora. Quando estão fora de casa, as recomendações são de não soltar a mão dos pequenos em lugares com muitas pessoas e não deixá-los sozinhos com estranhos. Na praia e na piscina, é necessário ter cuidado com a exposição ao sol e com os riscos de afogamento, sem permitir que as crianças entrem sozinhas no mar.

Crianças (2)

Outra ação indicada pela profissional diz respeito à rotina das crianças nas férias. “É importante arranjar atividades que possam distraí-las e afastá-las dos riscos. Mas, ainda assim, nunca se deve deixá-las sozinhas”, orienta a especialista.

 

Fonte:Melissa Paulino- Pauta Assessoria de Comunicação

Cristiani Meller
Cristiani Meller, Analista Financeira e Gerente Comercial do Portal Mulher de Fato.

Os comentários estão encerrados.