Cotidiano

Cuidado com a pele: sapato apertado, areia suja e água da chuva favorecem problemas

Atualizado em: 09/05/2015

img_7048_ins_35909_orig

Areia suja, sapato apertado e até água da chuva podem colocar em risco a saúde da pele e favorecer problemas como frieira, pano branco, tinha e bicho geográfico.

O verão é também a época em que as micoses mais aparecem, por causa do excesso de suor e da oleosidade do corpo. Além disso, o sol torna essas manchas mais evidentes.

As formas de contágio são muitas: vão desde alicates de manicure contaminados até fezes de animais domésticos, como cães e gatos.

Segundo a dermatologista Márcia Purceli e o infectologista Caio Rosenthal, o cocô de cachorro, por exemplo, tem uma carga de coliformes (bactérias) fecais três vezes maior que o humano. Isso porque os animais esvaziam mais o intestino e, portanto, excretam mais micro-organismos.

Além de recolher as fezes na rua, é preciso descartá-las no vaso sanitário, pois só assim vão para a rede de tratamento. Jogando no ralo, o cocô vai para a rede de esgoto pluvial.

Bicho geográfico
É um parasita (Ancylostoma brasiliensis) cujas larvas atingem quem frequenta areias habitadas por cães e gatos. O micro-organismo entra pela pele, principalmente pelos pés, e causa uma inflamação que se caracteriza por caminhos tortuosos avermelhados e muita coceira.

Dicas para evitar problemas
– Use sempre calçado em ambientes públicos, lave bem os pés e enxugue entre os dedos

– Opte por sandálias e chinelos para ventilar os pés e use meia com calçados fechados

– Não deixe lixo em praias e rios

– Cheque a condição da praia e não entre na água se ela estiver imprópria

– Prefira meias e roupas íntimas de algodão, pois as fibras sintéticas retêm suor

– Tome conta do seu cachorro, recolha as fezes do animal e jogue-as na privada

G1

Cotidiano