Cotidiano

Adolescentes X Primeiros exames ginecológicos

Atualizado em: 28/05/2015

adolescente

Muitas meninas ficam com medo de começar a frequentar o ginecologista, de fazer os exames necessários, de sentir dor e abrir sua intimidade para uma pessoa desconhecida. A  Dra. Maria dos Anjos, coordenadora de genitoscopia do SalomãoZoppi, fala um pouco sobre esse assunto.

A adolescente passa por um processo: começa a visitar a ginecologista com aproximadamente 12 anos ou no período da primeira menstruação para tirar dúvidas e fazer os exames básicos em que a médica toca as mamas, abdômen e vulva. Só depois é que faz exames mais minuciosos, como o Papanicolau, que serve para a prevenção do câncer de colo do útero.

É um exame simples e tem reduzido as mortes por câncer em 70% desde a sua criação, em 1940. Ele deve ser feito, no mínimo, uma semana antes da menstruação, e depois de três dias de ter tido relação sexual.

Se a mulher for virgem, é recomendado que ela faça alguns exames, mas avise a sua condição. Existem diversas técnicas que permitem a realização dos procedimentos sem agredir a pessoa que nunca teve relação sexual.

É muito importante fazer esses exames regularmente para determinar, também, outras condições de saúde do corpo, tais como nível hormonal, doenças da vagina e do colo do útero.

Uma outra forma de supervisionar a saúde é fazendo o ultrassom pélvico, aquele que as grávidas fazem para ver o bebê. As adolescentes também podem e devem fazer exames para detectar a presença de doenças sexualmente transmissíveis como hepatite B, sífilis e HIV.

Fonte: Assessoria (morgueFile free photo)

Cotidiano