Com redenção de Júlio César e sorte, Brasil passa pelo Chile e segue vivo na Copa.

Pesquisa sobre leucemia pode resultar em novo tratamento de câncer de mama
28 de junho de 2014
Liderado por Gisele Bundchen, batalhão de torcedores ilustres passa pelo Brasil
30 de junho de 2014

Com redenção de Júlio César e sorte, Brasil passa pelo Chile e segue vivo na Copa.

penaltis2

Foi com sofrimento, foi no sufoco, foi na raça e no coração. Coração que quase parou de bater por várias vezes durante o jogo. Mas o Brasil passou pelo Chile nas cobranças de penalidades máximas. Agora é esperar o adversário que sai do jogo entre Colômbia e Uruguai.

O Brasil passou longe de jogar bem. Ao contrário, por muitas vezes a Seleção do Chile teve mais posse de bola e deixou o time de Felipão sem alternativas de sair pro jogo. Neymar não foi nem sombra daquele jogador que passeou contra Camarões pela primeira fase da Copa. O árbitro do jogo, Howard Webb, deixou de marcar um pênalti e anulou erradamente um gol de Hulk. Restou ao, outrora criticado, goleiro Júlio César fechar o gol do Brasil e ainda contar com a trave para sair do Mineirão classificado.

julio

O jogo começou como era esperado: com os chilenos em cima, marcando a saída de bola da Seleção Canarinho. Sem criação no meio de campo, o jeito era apelar pros chutões. A partida ficou feia. O Chile não dava espaço para os arranques de Neymar. Porém, numa cobrança de escanteio, David Luiz dividiu com a zaga chilena e a bola entrou, 1 a 0 pro Brasil.

O gol deu confiança aos brasileiros que começaram a acreditar mais. Mas numa bobeira de Hulk e da defesa do Brasil, Vargas roubou a bola e passou para Sanchez, que tocou no canto de Júlio César, que nada pode fazer. Com o jogo empatado, as ações em campo ficaram ainda mais centralizadas na área central do gramado.

Numa das raras enfiadas de bola entre a zagueiros do Chile, Hulk invadiu a área e foi tocado por trás. Howard Webb nada marcou. Em lance seguinte o mesmo Hulk dominou a bola no peito e finalizou, seria o segundo gol do Brasil. Porém, o árbitro não só anulou o gol, como também amarelou o jogador brasileiro.

Muita briga, muita marcação e criatividade zero. Foi assim até o fim do segundo tempo de jogo. Na prorrogação, as coisas pouco mudaram. Nem a entrada do veloz Willian alterou o estilo de jogo do Brasil que se arrastava em campo. Assim foi durante toda a prorrogação, onde no último ataque chileno, Pinilla colocou a bola na trave de Júlio César.

Vieram as cobranças de penalidades máximas. Foi a hora e a vez da redenção do goleiro brasileiro, que recebeu críticas por sua convocação, por estar atuando em uma equipe do Canadá. E ainda tinha a triste lembrança da Copa de 2010, na África, quando o arqueiro falhou em lance crucial onde a Holanda saiu vencedora e o Brasil eliminado do torneio.

Porém, terminadas as cobranças de pênaltis, com duas boas defesas de Júlio César e a sorte (que todo goleiro deve ter) de a bola, mais uma vez, beijar a trave. O Brasil sai do Mineirão com a vaga nas quartas de final da Copa. Agora é aguardar o fim do jogo  entre colombianos e uruguaios. Que venha Uruguai ou Colômbia amigos!

 

penaltis

Jogadores brasileiros choram e se abraçam no gramado. Muita emoção no Mineirão. A torcida não arreda o pé do estádio.
O Brasil vence nos pênaltis por 3 a 2 a seleção chilena. Tenho certeza que tem muita gente passando mal por esse País afora. Haja coração amigos!

penaltis1

PERAÍ GENTE! VAMOS RESPIRAR!! O QUE É QUE FOI ISSO?!?

Fonte:acritica.uol

Cristiani Meller
Cristiani Meller, Analista Financeira e Gerente Comercial do Portal Mulher de Fato.

Os comentários estão encerrados.