Mayara Almeida

Mayara Almeida

Psicóloga Clínica de Base Analítica, pelo Centro Universitário de João Pessoa - UNIPÊ - CRP 13/5938, atendendo, atualmente, em consultório, crianças, adolescentes e adultos. Especialista em Gestão de Pessoas pelo Instituto de Educação Superior da Paraíba – IESP. Foi aluna especial do mestrado em Psicologia Clínica, na Universidade Católica de Pernambuco - UNICAP. Colaboradora de programas de TV e rádio em emissoras locais. Membro do grupo de escritores Sol das Letras (João pessoa/PB). Escritora no blog: www.mayaralmeida.blogspot.com. Autora e colaboradora de livros que apreendem conhecimentos e informações para apreciadores da psicologia e da literatura romântica: Cuidando do Ser Humano - Diversidades (2014); Entre Nós e Laços (2013); No Compasso do Amor (2011) e Psicanálise e Clínica com Bebês: Sintoma, Tratamento e Interdisciplina na Primeira Infância (2010).

Regrinhas básicas para uma família feliz

tumblr_lpfhwiWhjZ1qmw440o1_500_large

1. Reservar tempo para curtir a família

* Apesar da grande exigência no dia-a-dia do trabalho, faz-se necessário um pouco de esforço para reservar atenção adequada, lembrando que a família deve ser prioridade.

* Nos momentos que estiverem juntos, aproveitem para se divertirem e, de forma lúdica e leve, ensinar o que é importante aos filhos. (O final de semana é um ótimo momento para a família conversar e ficar sabendo o que acontece com cada um).

* Dar atenção não significa fazer tudo que os filhos querem, mas perceber o que está faltando para que a relação permaneça equilibrada.

* Em situação de pais separados, é importante combinar uma forma semelhante de educar, assim a acriança não ficará insegura, perguntando-se: “o que é o certo?”.

* Observe se os comportamentos da criança em outros ambientes sociais, são os mesmos que ela visualiza em casa, considerando que na infância, a criança costuma refletir os comportamentos.

* O silêncio da criança também é uma resposta, portanto, quando ela estiver calada demais ou pensativa demais, procure aproximar-se aos poucos, buscando entender o que ela está querendo demonstrar com o silêncio. A maioria das crianças se tranquiliza quando sente que não está sozinha.

2. Cuidar da comunicação

* Os filhos acreditam no que os pais dizem, portanto, as palavras podem ter um impacto tanto positivo quanto negativo na vida das crianças.

* Observem que não é legal deixar que a televisão ocupe o tempo que vocês podem desfrutar com a criança, impedindo que a família possa se comunicar de maneira saudável.

* É importante que os pais estejam dispostos a ouvir os filhos, buscando desenvolver um laço afetivo de segurança e confiança. Ouvir exige concentração e esforço, mas os resultados compensam.

* Antes de qualquer atitude, mantenha a calma. A agressividade ou o choro infantil são reações naturais quando a criança começa a perceber que não pode ter tudo. Entretanto, o excesso destas atitudes, pode representar algo mais profundo que precisa ser elaborado.

* Não a castigue nessas situações, tente identificar o que deixou a criança chorando ou agressiva. Tente distraí-la, faça-a rir e conversando, demonstre que ela pode confiar em você.

* Aprendendo a comunicar-se com os filhos, os pais podem resolver conflitos e contribuir para um ambiente familiar saudável.

3. Dar exemplos

* É importante que os pais deem exemplos para que os filhos aprendam de forma concreta aquilo que é ensinado. Apenas palavras não educam.

* Não se nasce obediente ou calmo, aprende-se a ser assim, através dos comportamentos que são vistos e vivenciados diariamente.

* Reconhecer nossas limitações é um sinal de crescimento. A criança não precisa ser exposta às dificuldades de relacionamento dos pais. Ela precisa sim, é de um elemento norteador. Mas como poderá encontrá-la num meio onde, muitas vezes, recebe uma mensagem dupla? O pai autoriza e a mãe desautoriza ou vice-versa. Um ambiente assim, inseguro, acaba deixando a criança insegura também.

Mayara Almeida
Psicóloga Clínica e Organizacional – CRP 13/5938
Escritora no blog: http://www.mayaralmeida.blogspot.com.br
Fanpage: https://www.facebook.com/PsicologaMayaraAlmeida

Mais postagens de Mayara Almeida