Martha Gabriel

Martha Gabriel

Diretora de tecnologia da New Media Developers. Coordenadora e professora do curso de MBA em Marketing da HSM Educação. Palestrante internacional ministrando apresentações nos Estados Unidos, Europa e Ásia. Autora de 4 livros, inclusive o best seller “Marketing na Era Digital“. Reviewer da LEA – Leonardo Electronic Almanac, MIT.

Klout, Kloutificação e Facebook

martha_gabriel234x132

O Klout é considerado hoje como um dos principais índices de mensuração de influência de perfis sociais. Pessoas têm sido contratadas, ou não, em função do seu Klout, como reportado nessa matéria da Revista Wired. O índice Klout de uma marca está relacionado ao sucesso do seu website, como reportado por Dan Zarrela. As pessoas começam a ser rankeadas e segmentadas pelas marcas em função do seu Klout.

É inegável que o índice Klout representa, em algum grau, o nível de influência de um perfil — seja ele uma marca ou uma pessoa. No entanto, é preciso ter cuidado com a confiança que se deposita em índices, pois antes de usá-los é essencial que se conheça o modo como foram obtidos e o que eles realmente siginificam. Todo índice reduz – quando você é uma coisa, não é outra. Assim, a “kloutificação” dos perfis tem sido criticada e discutida com frequência, pois reduz pessoas e marcas a um número que pode não ser representativo de todas as dimensões de influência que possui (veja esse interessante post sobre isso).

Particularmente, talvez devido à minha formação técnica, sou viciada em índices e estatísticas. No entanto, da mesma forma, sou viciada em saber os critérios usados na sua obtenção. No caso específico do Klout, descobri recentemente como ele mensura páginas do Facebook: ele simplesmente não considera páginas do Facebook na composição do índice. Isso mesmo, o Klout só computa perfis no Facebook em seus índices e isso representa, na minha opinião, um grande problema de distorção. Vamos à descoberta:

No inicio de 2012, o meu perfil no Facebook tinha alcançado o limite de 5 mil amigos, sem contar as solicitações pendentes de amizade e assinaturas. Decidi, então, migrar o meu perfil para página. Além de opções para empresas, o Facebook oferece também a opção de criação/migração de páginas para pessoas, como pode ser visto na figura abaixo:

Assim, em janeiro/2012, virei uma página no Facebook, que desde então tem crescido de forma consistente, tanto em quantidade de fans (50% de crescimento em 4 meses) quanto em volume de interações. Logicamente, me certifiquei na minha conta do Klout, que o link referente à minha presença no Facebook estava apontando para a minha página.

No entanto, percebi recentemente (maio/2012) que o meu índice Klout havia caído. Analisei, então  os parâmetros “90-day Activity” no dashboard de “Score Analysis” da minha conta Klout e notei que todas as minhas estatísticas referentes ao Facebook estavam ZERADAS. Isso mesmo, zeradas, como pode ser visto abaixo:

No dia 20/maio/2012, enviei um email para o Klout informando o problema. Alguns dias depois, recebi a resposta, informando que não era um problema particular na minha conta, mas que na realidade,  páginas no Facebook não contribuem para o Klout score, como pode ser visto abaixo:

Enviei nova mensagem em resposta dizendo que eu achava inadmissível que páginas no Facebook não fossem computadas no índice Klout, principalmente porque, quando uma pessoa migra de perfil para página significa que possivelmente ela esteja aumentando a sua influência. Mesmo que a influência não aumentasse com a página, o Facebook é um dos fatores importantes que contribui para o Kout Score. Como podemos confiar em um índice que  joga fora o histórico anterior do perfil de uma pessoa, zerando os seus dados, quando ela passa a ser página? Dessa forma, o índice mais usado para medir influência social, mede influência parcial, desprezando um dos dados relevantes para o cálculo.

Diz-se nos meios matemáticos que “a estatística é a arte de torturar os dados até que eles confessem”.  O problema é quando se está torturando os dados errados.

Pior do que não se ter dado algum para tomar decisões, é basear-se em dados errados.

Artigo publicado originalmente em: http://www.martha.com.br/klout-e-as-paginas-no-facebook/

Mais postagens de Martha Gabriel