Linda Susan

Linda Susan

Graduada em Nutrição e mestrado em Ciências dos Alimentos pela Universidade Federal da Paraíba. É consultora do PAS/Mesa. Atualmente é professora da Escola de Nutrição da UFBA.

Dia Nacional das Mulheres! Viva as Mulheres!

linda_susan234x1324

“Ser íntegra, é quando nossas ações estão de acordo com as intenções do nosso coração e podemos andar na presença de Deus” Gênesis 17:1

O Dia Nacional da Mulher é uma homenagem a uma dessas mulheres significativas, Jerônima Mesquita, uma das primeiras líderes do movimento feminista brasileiro. A lei número 6.971/1980 instituiu o dia 30 de abril por ser o dia do nascimento desta grande mulher, uma filantropa que fundou o Conselho Nacional das Mulheres. Este conselho é vinculado ao Ministério da Justiça e foi criado para promover políticas que visassem eliminar a discriminação contra a mulher e assegurar sua participação nas atividades políticas, econômicas e culturais do país (OJB nº18,2012).

O texto anterior fala sobre ser íntegra, eu me pergunto, será que sou? Será que minhas ações estão de acordo com as intenções do meu coração? Nem sempre, constato! Admitir é o primeiro passo para andarmos com Deus! Mas, alguém me critica… que bobagem uma mulher inteligente, antenada, resolvida falando em andar com Deus, como assim?

O afastamento e/ou a negação de Deus nos afasta da possibilidade de sermos íntegras. O desejo de atingirmos nossos objetivos nos faz reproduzir um modelo comportamental masculinizado que tanto criticamos. Alcançar nossos objetivos de sucesso e realização profissional deve ser o foco, é apregoado como dizem os adeptos como um mantra, e seguimos em frente como uma massa reproduzindo modelos. E nós? E os nossos desejos mais íntimos e verdadeiros? Admitir que nossas conquistas também foram pagas com alto preço é um passo para encontrarmos a integridade. Encontrei? Procuro alcançá-la todos os dias. Alcanço-a? Às vezes. Desisto? Nunca! A busca do aperfeiçoamento é incansável,permanente e perseverante. O poeta afirma: … “ andar com fé eu vou, a fé não costuma falhar” …mas a minha fé não é simplesmente fé, é a fé inabalável que agrada a Deus, que me afirma que ainda que eu “ande no vale da sombra da morte na temerei mal algum porque Deus está comigo” . Exercito a filosofia do contentamento de Paulo concordando que a felicidade é  algo simples e descomplicado, ao mesmo tempo  é profunda e sofisticada. Isso porque quando você se permite ser verdadeiramente feliz, a própria felicidade vem ao seu encontro nos quatro cantos da sua vida ( Nélio da Silva).

Qual mulher não leu ou ouviu falar de Poliana? Eu não li, pretendo ler. O livro de Poliana, segundo os relatos, versa sobre o fato de que Poliana sempre tem uma atitude positiva diante dos problemas e/ou dificuldade, já  Paulo na carta aos Filpenses (Novo Testamento) nos dá o exemplo:  fico satisfeito com muito ou com pouco. Encontrei a receita para estar alegre, com fome ou alimentado, com as mãos cheias ou com as mãos vazias, onde eu estiver e com que tiver, posso fazer qualquer coisa por meio Daquele que faz de mim o que sou. (Filipenses 4:13). Sejamos Polianas/Paulo no exercício de sermos mulheres multi-tarefas e não perdermos nossa essencialidade feminina.

E… para não dizer que não falei de nutrição…ahhh de “flores”, nutrir o corpo não é tarefa fácil, ser mulher e nutrir sua família, também não; nutrir o mundo uma tarefa hercúlea, olha aí o modelo masculino,  impossível viver sem ele. No entanto nutrindo a alma e o espírito do que é bom poderemos exercer o bom combate e ao fim da jornada sermos laureadas com a coroa do sucesso e felicidade e olharmos no entorno e sabermos que “ os outros” estão felizes também.

Comemoro, sim, o dia Nacional da Mulher! Exulto com nossas conquistas! E rogo a Deus que nos dê sabedoria do alto e discernimento para sermos efetivas em fazermos um mundo melhor! Viva as Mulheres!

Mais postagens de Linda Susan