Vírus adormecido por 30 mil anos renasce e indica risco à vida humana.

No Rio de janeiro, Unidos da Tijuca sagrou-se campeã do carnaval 2014
5 de março de 2014
A Campanha da fraternidade 2014 foi aberta oficialmente nesta quarta-feira de cinzas, com o tema: “Fraternidade e o Tráfico Humano”.
6 de março de 2014

Vírus adormecido por 30 mil anos renasce e indica risco à vida humana.

O despertar de um vírus gigante, há 30 mil anos adormecido na tundra congelada da Sibéria, está preocupando os cientistas. A
descoberta indica que o derretimento do solo congelado russo com o aquecimento global pode fazer com que mais vírus, perigosos a animais e aos humanos, também acordem.
Descrito pela revista científica PNAS, o organismo recém-descoberto não prejudica humanos – ele contramina apenas amebas. Mas o problema é que esse “renascimento” indica que outros vírus infecciosos em diferentes períodos também podem voltar à vida.
E é aí que mora o problema, segundo o o autor do estudo, o microbiólogo Jean-Michel Claverie, da Universidade de Aix-Marseille, na França. “Sabemos que esses vírus não perigosos estão vivos ali, o que nos diz que provavelmente tipos perigosos, que podem infectar humanos e animais e que achávamos que haviam desaparecido da superfície da Terra, na verdade estão presentes, e provavelmente viáveis, no solo”, disse Cleverie.
Segundo os pesquisadores, um grande vilão é o aquecimento global: ele torna regiões ao norte mais acessíveis a ações do homem (como a perfuração do solo para mineração) e, assim, a chance de despertarmos patógenos humanos dormentes aumenta.
Agora, os próximos passos serão examinar amostras e observar se já existe algum vírus potencialmente perigoso para nós.
Fonte:Superinteressante

Cristiani Meller
Cristiani Meller, Analista Financeira e Gerente Comercial do Portal Mulher de Fato.

Os comentários estão encerrados.