Cidadania

A Campanha da fraternidade 2014 foi aberta oficialmente nesta quarta-feira de cinzas, com o tema: “Fraternidade e o Tráfico Humano”.

Atualizado em: 06/03/2014

fraternidade

fraternidade1

Foi aberta oficialmente nesta quarta-feira de cinzas(5), a campanha da fraternidade 2014, com o tema: “Fraternidade e o Tráfico Humano”, e o lema: “É para a liberdade que Cristo nos libertou”. Um tema difícil, triste, mas real. Inadmissível em pleno século XXI, mas existe, e bate à nossa porta.

faternidade3
Homens e mulheres, que ainda hoje, são escravizados, seja no trabalho, na prostituição, adoção ilegal de crianças e adolescentes e também a venda ilegal e remoção de órgãos para tráfico humano. Tema este, que parece não dizer muito para nossa vida e para nosso dia-a-dia, mas que está tão presente como as drogas e armas. Em anos passados, quando foi lançado a campanha da fraternidade sobre drogas, muita gente cruzou os braços, dizendo ser um problema somente das favelas, e hoje, as drogas estão dentro dos nossos lares, destruindo nossos entes queridos. o tráfico humano é sim um problema atual, e que toda a sociedade deve se unir para combater.

fraternidade7
Segundo dados da ONU, em 2012, o tráfico humano gerou 32 bilhões de dólares, sendo um mercado rentável e presente em todos os países do mundo.  É um crime sofisticado e silencioso, por isso, pouco se houve falar à respeito.
Está presente na nossa rua, no nosso bairro, na nossa cidade e muitas vezes, dentro da nossa própria casa.
Um tráfico que tem homens e mulheres, aliciadores de jovens e crianças, de mulheres e homens para se tornarem escravos e vítimas da escravidão, chamando nossa atenção para esta modalidade de crime, que tem se alastrado com uma velocidade muito grande dentro da nossa sociedade, e o meio mais utilizado pelo tráfico do trabalho,adoção de crianças e extração de órgãos é a internet, que está dentro de nossos lares.

fraternidade2
Quantos jovens aliciados, que deixam suas famílias, suas casas, com a promessa de um bom trabalho, de um bom salário, onde tem a esperança de mudar a sua vida e de sua família. E ao chegar, encontra o serviço ligado à escravidão. São muitos jovens, homens e mulheres que vivem neste submundo, que vivem neste regime de escravidão. E o que mais impressiona, por mais incrível que pareça, a ONU afirma, através dos organismos que tratam diretamente do trabalho escravo e da prostituição, é que nunca, em tempo algum da história humana, a escravidão foi tão grande, quanto em nossos dias.

fraternidade5
O chamado da igreja é para toda a sociedade, para todos nós que temos filhos,netos, parentes, amigos…enfim, para Todos nós que desejamos ardentemente um mundo mais humano, mais fraterno e mais cheio de amor.
Padre Egidio nos diz que é impossível celebrar a ressurreição do Senhor, quando diante de tanta dor, de tanta lágrima derramada, nós não nos sentirmos solidários à estas pessoas. Vamos chamar toda a sociedade, as associações, os poderes, a justiça, e de mãos dadas combater este mal que se espalha em nossa sociedade.

fraternidade6
Tráfico Humano, um mal que se alastra silenciosamente dentro da nossa sociedade, fazendo homens e mulheres, crianças e jovens, reféns da escravidão e do silêncio, porque muitas vezes se calam por medo ou vergonha,não denunciam, e deixam seus aliciadores impunes.
A raiz do tráfico é a ambição. O desejo de se ter mais e de diminuir cada vez mais o valor da vida humana.
Cristo nos diz: ” É para a liberdade que vos libertei”!. Vamos tomar posse destas palavras e juntos, unidos em uma só voz, combater este mal, pois somos todos criados à imagem em semelhança de Deus, somos seus filhos, amados e queridos, cada um, um Ser único.
Uma santa quaresma à todos!
Fonte:MF com trechos da homilia de Pe.Egidio

 

 

Cidadania