Bem Estar

O que é preciso levar em conta antes de fazer depilação definitiva?

Atualizado em: 03/04/2015

modelo-perna-lisinha

Reunimos as informações sobre os métodos de depilação definitiva para você eleger o mais adequado para o seu tipo de pele.

Como é a tecnologia?

Muitas empresas vendem pacotes de fotodepilação, feita com luz pulsada, como se fosse laser – e a cliente faz o tratamento sem nem saber disso. Ambos os métodos depilam. “A diferença é que a luz pulsada é mais fraca e exige mais sessões”, explica a dermatologista Silvia Kaminsky, diretora médica da clínica SkinLaser, em São Paulo.

O método é indicado para seu tipo de pele?

Há lasers específicos para cada caso. O que muda é o comprimento das ondas, e saber disso ajuda a fazer uma boa escolha. Segundo Silvia, para quem tem pele clara e pelos finos, o mais indicado é o laser Rubi 694; os tipos diodo 810 e alexandrite 755 são para mulheres de pele clara ou morena e que tenham pelos finos ou grossos; e o Yag 1064 é específico para as negras.

Tem problemas dermatológicos?

Além das recomendações básicas – não estar bronzeada nem ter machucados na região a ser depilada -, é preciso levar em conta fatores em geral menosprezados. “Não faça se houver pinta ou mancha recente na área e, no caso da depilação do buço, se já teve herpes nos lábios. O vírus continua lá e o calor pode trazer o problema à tona”, afirma Silvia.

Você é disciplinada?

Em geral, são de três a seis sessões com intervalos que podem chegar a até três meses. Ou seja, o tratamento todo pode durar mais de um ano. Não dá para desistir: se interromper o processo, o efeito será prejudicado.

Fonte: Da Redação com MdeMulher

Bem Estar