Bem Estar

Bolsa feminina.Um acessório ou instrumento de carga?

Atualizado em: 12/03/2014

bolsa

bolsa5bolsa4bolsa2
Estar preparada para qualquer situação cotidiana. Prático, não? Mas para isso, muitas mulheres carregam peso indevido na bolsa do dia a dia. Além dos itens básicos como documentos, dinheiro, celular, maquiagem, há também quem tenha alguns adicionais como perfume, escova de cabelo, carregador de telefone, álcool em gel, bloquinho de anotações, algumas contas a pagar e tantas outras coisas “indispensáveis”.
Mas carregar todo o peso do mundo nas costas, ou em apenas um dos ombros, pode resultar a longo prazo em problemas de postura, castigando a coluna, ombros, pescoço e braços. Para compensar o excesso de peso, a pessoa altera o equilíbrio natural na hora de caminhar, provocando tensão e dor.
Segundo Luciano Lira, ortopedista do Sistema Hapvida Saúde, o peso máximo que se pode carregar na bolsa varia entre 7% e 10% do peso corpóreo, dependendo do preparo e da resistência de quem as carrega. E, nesse caso, a indicação são as mochilas ou bolsas de três pontos, para carregar nas costas.
No caso das bolsas a tiracolo, a mulher deve colocar o mínimo de peso possível. “As bolsas devem ser utilizadas como acessório, assim como é um anel ou colar, por exemplo. Se quiser optar por uma bolsa de carga, a indicação são as mochilas ou bolsas transpassadas, que ajudam a distribuir melhor o peso pelo corpo. No caso das bolsas com alças transversais, é preciso lembrar-se de fazer a troca de lados constantemente”, explica o especialista.
Segundo Lira, a bolsa muito pesada provoca dores no ombro, tendinite, bursite, cervicalgia, além de lesões nas articulações do punho e cotovelo, no caso de quem leva a bolsa pendurada no braço.
Por tudo isso, vale a pena repensar o que realmente é prioridade nos itens a serem carregados.
Para evitar esses problemas, o ortopedista recomenda que as mulheres carreguem somente o essencial dentro das bolsas ou que dêem preferência a bolsas de menor tamanho, para colocar só os objetos de uso pessoal mais importantes.

Algumas dicas do ortopedista:

– Sempre escolher o que é de fato necessário.
– Optar por modelos de bolsas menores, que limitam o número de itens.
– Organizar o chaveiro e trazer só as chaves essenciais.
– Não carregar muitas moedas.
– Organizar os itens carregados na bolsa, de forma que ela não tombe para trás ou para o lado.
– Utilizar versões menores de produtos de maquiagem.
– Não transportar livros ou cadernos nas bolsas a tiracolo.
– Revezar a alça nos ombros durante a caminhada.
– Ajustar altura e largura das alças.

Fonte: Assessoria

Bem Estar