Beleza e Moda

Mulheres do esporte usam artimanhas para esconder roxos

Atualizado em: 22/04/2013

machucado

As contusões no esporte são frequentes tanto no masculino quanto no feminino. Mais vaidosas, as mulheres sofrem com as marcas deixadas por trombadas, quedas, fortes entradas e encontrões, mas têm seus segredos e artimanhas para disfarçarem os machucados quando saem para as ‘baladas’.

Futebol, basquete, rúgbi, atletismo e lutas são alguns dos esportes que proporcionam maiores lesões corporais, para desespero das meninas que gostam de sair à noite. Porém, as moças se dizem já acostumadas com a situação e revelam algumas dicas e segredos, especialmente com maquiagem, para esconder e camuflar os incômodos roxos pelo corpo.

No rúgbi, esporte que pode ser visto como violento por várias mulheres, a jogadora Tereza Raquel Bastos, do Rio Branco, afirma que as lesões mais comuns são mesmo nas pernas e às vezes algum olho roxo. Ela recomenda o uso de gelo para as garotas. No futebol, as pernas são também os principais alvos dos hematomas, e no judô, o rosto e as orelhas são os mais atingidos.

Judoca olímpica, Maria Portela vê como normais as marcas pelo corpo. “Atleta de alto rendimento já se acostuma a ficar machucado no dia a dia, e no judô principalmente. A gente sai bastante machucada no corpo inteiro. Às vezes as pessoas estranham um pouco, mas já nos acostumamos”, disse ela.

“O gasto com maquiagem é grande, não tem o que fazer. A gente carrega muita maquiagem para onde quer que vá”, revelou a gaúcha Maria Portela. Lateral da seleção brasileira de futebol e hoje na equipe do Centro Olímpico, de São Paulo, a vaidosa Maurine disse que prefere usar um traje mais comprido para esconder as marcas das lesões.

“Nunca deixei de sair por causa disso. Não tenho nenhum segredo para disfarçar, se a marca está muito feia, uso uma calça, ou alguma roupa que esconda”, falou a jogadora, que também afirmou que no futebol, as atletas já estão habituadas com as marcas.

“Nunca vi nenhuma companheira reclamando que ficou envergonhada de sair por causa de alguma marca. É normal, então já estamos acostumadas”, disse Maurine, medalha de prata com a seleção nos Jogos olímpicos de Pequim-2008.

Tereza Raquel Bastos, que além de jogadora de rúgbi escreve também no Rugby de Calcinha, já falou inclusive sobre os hematomas no blog. “Você está programando aquela festa pra estrear o seu vestido novo quando você olha que, após aquele try lindo, tem um hematoma na sua perna. Não é caso para pânico! Disfarçar esse monstro é fácil, basta você ter em mãos sua maquiagem.”

“Acho que este é o único modo de fazer isso. Primeiro, se for recente, coloque gelo que ajuda bastante a dissolver o sangue e evitar que fique roxo. Depois colocar uma compressa quente ajuda também, seguida com um pouco de remédio para este fim, como Gelol. Segundo, você faz a maquiagem em cima do hematoma como se estivesse acertando sua pele facial. Passe primeiro o corretivo (opcional), depois a base (espalhe bem até o roxo desaparecer) e depois o pó compacto (sem exagero, apenas pra tirar o brilho da base). O segredo está na tonalidade do produto que tem que ser de acordo com sua pele.”

Quem também pode reclamar dos hematomas são os namorados das atletas. Mas se o rapaz também for esportista, a situação pode melhorar.  “Ele entende, porque também é lutador e também sofre desse problema, mas se não fosse, com certeza ia estranhar por sairmos com cortes e hematomas”, declarou a judoca Maria Portela, que namora um lutador de jiu-jítsu.

Maria Portela esconde machucado no nariz, mas não deixa de usar uma saia mais curta na hora de sair.

Uol

Beleza e Moda