Modelo relutante: Poppy Delevingne conquistou a moda com mix de realeza e rebeldia

A verdade por trás dos cabelos curtinhos de Gisele Bündchen na campanha da Balenciaga
30 de junho de 2014
No Brasil, 64% das mortes de crianças com menos de 5 anos acontecem no 1º mês
1 de julho de 2014

Modelo relutante: Poppy Delevingne conquistou a moda com mix de realeza e rebeldia

Poppy Delevingne é o tipo de garota que brilha diante dos flashes em um tapete vermelho glamoroso e volta a pé para casa, na manhã seguinte, vestindo confortavelmente o look da noite anterior. Aos 27 anos, a britânica leva uma vida plural, difícil de ser encaixada em categorias como profissão e local de residência – entre suas experiências recentes estão uma viagem pela Amazônia com direito a barraca e muitas picadas de mosquito; e também a festa pós-Oscar da Vanity Fair, em março passado, que registrou dentro de um longo Dolce & Gabbana em selfies ao lado da amiga para toda a vida e ex-roomate Sienna Miller.

Poppy é real, com ambos os erres – minúsculo e maiúsculo. Sua mãe, Pandora, nasceu do primeiro casamento de Sir Jocelyn Stevens, ex-chairman do English Heritage(conselho encarregado de manter as tradições culturais britânicas), com Janie Sheffield, a lady-in-waiting (espécie de assistente pessoal) da princesa Margaret. Criada numa mansão no bairro londrino de Belgravia, Poppy estudou em Bedales, umaboarding school em Hampshire (sudeste da Inglaterra), famosa por ser mais liberal do que a média, onde abria a lancheira ao lado das meninas do clã Jagger. Aos 16 anos, foi fisgada pela agência de modelos Storm, dando início a uma carreira que segue, sem muita disciplina, até hoje. Poppy nunca chegou perto de ter uma carreira como a da irmã caçula Cara, não acumulou quilômetros em passarelas, mas realizou trabalhos comerciais importantes justamente por conta da allure típica das it-girls britânicas, uma mistura de realeza com rebeldia difícil de soar natural em moças nascidas em outras latitudes. Fez campanhas para a Louis Vuitton, vídeos para a revista Love e, mais recentemente, recebeu o título de Young Ambassador do respeitado British Fashion Council.

Poppy Delevingne (Foto: J.R. Duran )

Mais que modelo, Poppy é fashionista profissional. Não se incomoda de ser chamada assim, mas diz que acha o termo it-girl “meio esquisito”. Ainda que não viva em estúdios ebackstages, fez amizades sólidas na moda, em parte por ser também ávida consumidora – a stylist Charlotte Stockdale Matthew Williamson estão entre seus bffs. Como toda fashionista top, ela leva uma vida nômade e roda o mundo como quem vai à esquina. Voos entre Londres e Dubai ou Tóquio e Los Angeles fazem parte de sua rotina on e off-duty, e Poppy admite que às vezes desembarca sem saber ao certo onde está chegando. Foi assim quando esteve em São Paulo numa passagem relâmpago em fevereiro passado, para fotografar a campanha da joalheria Talento. Quando saí do avião pensei: “Raios de sol. Calor. Onde estou mesmo?”, brinca.

O trio de irmãs Cara, Chloe e Poppy Delevingne; Cara e Poppy saindo da igreja no enlace de Chloe com Edward Grant (Foto: Arquivo Pessoal)

Nem mesmo o casamento com o herdeiro britânico James Cook, no último dia 16, deve diminuir o ritmo das viagens – até porque o casal pretende oficializar a união novamente em Marrakech, em ritmo de festival de rock. “Estou animada e, ao mesmo tempo, nervosa. Será uma grande rave no deserto, que vai durar vários dias. Não pretendo dormir e quero ser a noiva mais wild que existiu”, contou, acrescentando que não terá um único vestido, mas todo um guarda-roupa confeccionado para a ocasião. “Já estou sofrendo antecipadamente com a ressaca”, ri. (…) (ANTONIA PETTA)

Este é apenas um trecho da matéria “Modelo relutante”. Leia o texto na íntegra na edição de junho da Vogue Brasil.

Com o marido,o britânico James Cook; As Delevingnes e o pai,Charles (Foto: Arquivo Pessoal)

 

 

Fonte: Vogue

Os comentários estão encerrados.