Beleza e Moda

Linha de maquiagem da M.A.C com Pedro Lourenço chega às lojas nesta semana

Atualizado em: 01/06/2014

Maquiagem-MAC-Pedro-Lourenco-Linha-completa-2

A linha é marcada pelos nudes suaves e por acabamentos inusitados, como o gloss com brilho dourado ou prateado e a base multiuso cintilante, que funciona como iluminador. Ao todo são 11 itens que vêm em uma embalagem premium em edição limitada.

Durante entrevista coletiva, Pedro Lourenço contou que a linha foi desenvolvida ao longo dos dois últimos anos. Ou seja, o trabalho com a M.A.C foi fortemente inspirado em suas coleções e vice-versa. A influência mais forte é da coleção Inverno 2014, apresentada em Paris e em São Paulo no ano passado, inspirada em Carmen Miranda. Nas peças, marcadas por tons nude, podemos ver muitas sobreposições. “Essa coleção de maquiagem foi pensada como a coleção de roupas, que são camadas, muito nude”, disse. Ele ainda explicou que buscou inspiração em fotos de Marisa Berenson na praia, em que a atriz e modelo aparece nua, mas a marca do biquíni revela diferentes tons de pele.

Sobre a experiência de criar uma linha de maquiagens, o estilista encarou como uma oportunidade de trazer seu ponto de vista estético para outra área, no caso a beleza. E a visão que ele quis passar é de uma coleção clássica, mas apresentada em uma embalagem com apelo tecnológico e nostálgico, bem como suas roupas. “Acho interessantes esses produtos coloridos, mais conceituais, mas no meu caso gosto de tratar esses produtos como uma coisa única. Às vezes você tem uma pele linda e um olho azul. Essa é um pouco a minha percepção de beleza. É uma maneira mais objetiva de olhar, que dá foco para um elemento. Isso faz com que aquele elemento se torne importante”, comentou explicando por que o foco está nos tons de nude, mas com algumas cores nos batons e esmaltes.

Pedro ainda se mostrou entusiasmado com a possibilidade de fazer um trabalho diferente do que está acostumado. “Quando você pensa em roupa, pensa em plano. [A roupa] não reage diferente à cor em cada pessoa, e não é capaz de fazer sombreamento. Acho mágico isso da maquiagem, que você pode tratar como pintura.” Ele ainda revelou que uma de suas preocupações com a linha de maquiagens era criar algo que realmente possa ser incorporado por um grande número de mulheres. “Queria que não fosse algo muito distante das aspirações da mulher e que abrangesse diferentes tipos de pele, algo mais universal, mais clássico, mas com modernidade em nuances, em detalhes.”

Beth Beyene, gerente de desenvolvimento de produto da M.A.C, disse que a escolha de um estilista brasileiro neste momento não tem qualquer relação com a Copa do Mundo. “Pedro é jovem, único, tem essa relação entre moda e design. A M.A.C tem uma relação de tempo com ele, em backstage. É um processo natural, faz sentido trabalhar com ele agora.” A aceitação no resto do mundo, conforme a empresa, foi muito boa. Edith Meirelles, diretora da M.A.C. no Brasil, explicou que essa é uma linha que as lojas podem decidir se terão em seu portfólio de produtos. “A coleção do Pedro foi muito requisitada; mais de 30 países compraram.”

Para marcar a parceria, a M.A.C ainda promove nesta quarta-feira (28.05) um jantar no Instituto Lina Bo Bardi, em São Paulo. Helena Rizzo, eleita recentemente a melhor chef mulher do mundo pela revista inglesa “The Restaurant”, assina o cardápio. Karen Buglisi, presidente da M.A.C., vem ao Brasil para o evento. O jantar ainda contará com a DJ londrina Harley Vieira Newton.

 

 

Fonte: FFW

Beleza e Moda