Beleza e Moda

Exposição “Lady Dior – As Seen By” chega ao Brasil

Atualizado em: 14/02/2013

dior

 Releituras subjetivas de um dos objetos mais desejados da grife francesa Dior devem conquistar os fashionistas por aqui logo no final do mês. A exposição "Lady Dior – As Seen By", mostra itinerante promovida pela marca de luxo em diversas cidades do mundo – como Milão, Tóquio e Pequim – acontecerá no Instituto Tomie Ohtake, em São Paulo, de 21 de fevereiro até 10 de março. No Brasil, o acervo da mostra ganha seis novas obras, sendo três de artistas plásticos brasileiros: Laerte Ramos, Brigida Baltar e Tunga.

A icônica bolsa Lady Dior nasce em 1995. Recém-criada, ela é oferecida pela Primeira-Dama francesa para Lady Di, que visitava Paris na ocasião. Desde então, a princesa mais querida pela mídia internacional não se separou de seu presente e encomendou uma unidade de cada versão existente. O modelo pespontado de cannage, com argolas douradas que ligam o corpo retangular às alças arqueadas e as letras pendentes ? que homenageiam a paixão de Christian Dior por amuletos de sorte ? foi transformado em um acessório icônico nos últimos quinze anos. Feita de couro ou de peles exóticas, seu estilo e elegância suprema colocam a Lady Dior em um patamar próprio e distinto.

Mítica e moderna, a Lady Dior vem inspirando os maiores artistas ao redor do mundo. Dentre esses, fotógrafos, artistas plásticos, vídeoartistas e renomados diretores de cinema levaram a história da misteriosa bolsa, incorporada por Marion Cotillard, às principais capitais do mundo. Deste modo, a Lady Dior descobre seu lugar dentre a herança cultural de Christian Dior que, antes mesmo de tornar-se estilista, já era um apaixonado conhecedor de arte e dono de uma galeria. Em Paris, ele foi o primeiro a apresentar o trabalho de artistas como Calder, Dalí, Miró e Giacometti, além de expor obras de Picasso, Dufy, Ernst e Klee. Gertrude Stein era uma de suas mais fiéis clientes. O jovem que havia sonhado em ir para a escola de arte manteve-se, contudo, próximo a artistas durante toda sua vida. Esse seu envolvimento artístico pode ser notado na essência das criações do próprio Dior, como nas de seus sucessores.

Serviço

Lady Dior As Seen By
Instituto Tomie Ohtake
Aberto ao público de 21 de fevereiro a 10 de março
R. dos Coropés, 88 – Pinheiros  São Paulo, 05426-010 (Brasil)
De terça-feira a domingo, das 11h00 às 20h00.
Entrada franca.

M de Mulher

Beleza e Moda