Escarpins muito bicudos, ex-cafonas, invadem as passarelas

Vitamina D não seria capaz de combater resfriados
4 de outubro de 2012
Aspirina pode moderar deterioração do cérebro em mulheres
4 de outubro de 2012

Escarpins muito bicudos, ex-cafonas, invadem as passarelas

 Primeiro foi no showroom da Dior, quando eu e a Adriana Bechara, diretora de moda da Glamour, fomos apresentadas à coleção (linda de morrer, desenhada pelo Raf Simons, ex-Jil Sander) lado a lado com a Grace Coddington, diretora criativa da Vogue americana – e dona da juba ruiva mais "uau" do pedaço. Eles estavam reunidos numa mesinha branca bem ao lado das golinhas avulsas de acrílico e pedrarias.

Cheguei mais perto, crente que o bico do modelo estava fora de proporção por causa do ângulo em que eu estava. Me enganei: o bico dos escarpins Dior era mesmo imeeenso, como era moda usar há mais de dez anos – ultimamente, os escarpins da vez traziam cabedais (o "rosto" do sapato) mais curtos e delicados, mais anos 50 e menos anos 80.

E mais: os modelos Dior eram metalizados, de couro espelhado, nas cores dourado, laranja e verde. Reproduzi aquela expressão de O Grito, de Munch, e chamei a Bechara. Ela franziu a testa, pensou, fez menção de dizer algo, mas calou e seguiu rumo a um top tomara que caia com barra desigual.

Sim, porque o sapato é belo, enche os olhos, mas tem uma presença tão forte que te deixa meio na dúvida. Tipo um soco no estômago fashion. Pois não é que hoje, no desfile da Louis Vuitton (lindo, energético, minimalista de um jeito otimista, poderoso), Marc Jacobs também apostou em escapins de bico ainda mais longo, mas de perfume sessentinha, com salto retangular e laço estruturado?

Para terminar, Miuccia Prada, que fez um desfile controverso, de proporções difíceis, mas com ótimas bolsas, também acreditou – e muito – nos escarpins de mico longo. Mostrou dois modelos: um com salto sabrina e outro mais noite, todo forrado de cetim, de salto agulha altíssimo – tão alto que Karen Elson tropeçou bem em frente ao pit de fotógrafos.

Pois é, caros glamourosos. Foram tantos escarpins de bicos longuíssimos que já não me encontro mais com a expressão do quadro de Munch. Na verdade, como boa fashionista que sou, já cogito aderir à moda. Pensando bem, será que eu guardei algum modelo como esse no meu closet, soterrado pelos modelos cap-toe do momento?

Glamour (Mônica Salgado)

Dani Rabelo
Jornalista do WSCOM Online, sócia e editora-chefe do Portal Mulher de Fato, cantora nas horas vagas, tagarela, observadora, carioca da gema e pessoense de coração.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *