Beleza e Moda

Empresas criam calçados e acessórios com identidade cultural paraibana

Atualizado em: 29/10/2014

calçados

A identidade cultural paraibana estará presente em calçados e acessórios produzidos por oito empresas paraibanas a partir de 2015. Através do projeto Identidade Paraíba, promovido em parceria com o Sebrae Paraíba, o estilista Walter Rodrigues e o Instituto By Brasil realizaram consultorias em fábricas de calçados do Estado para criação de produtos diferenciados com elementos regionais.

Segundo a gestora do Arranjo Produtivo (APL) de Calçados do Sebrae Paraíba, Éricka Vasconcelos, haverá apresentação dos novos modelos de calçados durante o evento Inspiramais, que acontecerá nos dias 13 e 14 de janeiro de 2015, no centro de Convenções do Shopping Frei Caneca em São Paulo (SP).

Walter Rodrigues avaliou de forma positiva a primeira consultoria realizada na Paraíba. “Os trabalhos já estão sendo finalizados em todas as empresas com um resultado surpreendente. Buscamos inspirações para seus produtos na arquitetura local, nos sabores e nos sítios arqueológicos da Serra da Borborema. Os fazeres ancestrais formaram um caminho para encontrar a originalidade, sem resvalar para o folclórico, procurando valorizar o artesanal”, comentou.

O estilista disse que, neste primeiro projeto, há empresas em diversos estágios, algumas preparadas para um cenário mais abrangente e outras que precisam de um pouco de metodologia para a criação de produtos diferenciados. “Nós estimulamos a criação de um produto no qual o fator preço não seja o determinante e sim que seja encantador a ponto de gerar desejo de consumo”, explicou.

Todas as empresas participantes refletiram sobre suas origens, o caminho percorrido e os planos para o futuro. “Analisamos os fornecedores, os concorrentes, o perfil dos clientes e também o resultado das vendas buscando respostas para os questionamentos”, disse. A metodologia do projeto, segundo Walter Rodrigues, é baseada numa pirâmide, que representa os 100% do mercado de moda.

“A metodologia aplicada no desenvolvimento dos produtos aprimora a visão dos empresários, aguça a curiosidade como um todo para a importância de inovar, experimentar, processar as experiências que deram resultado e a consolidar os produtos que os identificam para o mercado”, concluiu.

Pirâmide – A divisão da pirâmide do projeto Identidade é dividida em 10% de Experimentação, onde entra a inovação do negócio. Essa parte representa o nascimento da ideia e a expressão dos desejos. Na divisão, a Racionalização ou as apostas no processo de fabricação, na aceitação e na racionalização do produto, representa 30%. Os últimos 60% do projeto é dedicado à Consolidação das marcas. Segundo Walter, é a base da pirâmide, englobando o fabricar em série e a massificação do produto, incluindo até as criações genéricas.

Fonte: UNIDADE DE COMUNICAÇÃO E MARKETING -SEBRAE PARAÍBA

Beleza e Moda