Beleza e Moda

Dourada a jato: invista no bronze fake

Atualizado em: 20/12/2012

dourada_a_jato

Uma boa solução para quem sonha com pele dourada, mas não deseja se arriscar sob o sol é o autobronzeamento, que pode ser feito de três modos: em casa, com produtos que você mesma aplica; na esteticista, com aplicação manual de spray, e na cabine, com auxílio de uma máquina. Esses métodos são aprovados pelos médicos, porque não prejudicam a pele. Os produtos utilizados em todas as técnicas contêm os ativos dihidroxiacetona (DHA) e eritrulose, derivados de açúcar que reagem com a camada superficial da pele provocando uma oxidação que confere a coloração temporária. A cor sairá aos poucos, graças a renovação celular.

Ana Carina Junqueira Bertin, dermatologista da Clínica Adriana Vilarinho, em São Paulo, considera que as cabines funcionam melhor para o corpo. “No rosto, sugiro que se faça manualmente, para um efeito mais natural.” Ela também recomenda cautela nas peles asiáticas ou muito claras, que tendema adquirir nuances amareladas. “Vale testar antes em uma pequena área”.

Em casa

Os autobronzeadores se multiplicaram e estão mais sofisticados. Hoje, as fórmulas são hidratantes e possuem diferentes texturas: gel, creme, musse e spray. O resultado da coloração doméstica depende de algumas variáveis, como o tom natural da pele, a habilidade para aplicar o produto e os cuidados para manutenção da cor. Conta, ainda, a escolha da versão que mais combine com você – e esse último item requer disposição para experimentar algumas delas. Antes de fazer a aplicação no corpo seco, tome um banho e esfolie a pele. Ao passar no rosto, prenda antes o cabelo, para atingir a área perto do couro cabeludo.

Na primeira semana, use o autobronzeador dia sim, dia não. A partir daí, retoque duas vezes por semana, para manter o bronze. Essa é a indicação da dermatologista Monica Aribi.“Não adianta exagerar na frequência, pois após a primeira semana o efeito não é cumulativo. A cor atinge seu grau máximo conforme o tipo de pele.”

Logo no primeiro dia é possível notar uma tonalidade diferente, mas a coloração é progressiva e aparece entre quatro e sete dias. Dependendo do caso, há risco de ficar como tom amarelado – manchas e pintas também podem escurecer com o produto. Após a aplicação, é recomendado ficar pelo menos 20 minutos sem roupa (para não manchá-las) e ainda evitar atividades físicas ou massagens. Manchou? Melhor esperar dois ou três dias para repassar – se quiser retirar, o esfoliante ajuda a diminuir a coloração mais rapidamente.

Spray manual

A esteticista borrifa o produto na pele do corpo com auxílio de um aerógrafo – espécie de pistola de ar comprimido. “Para o rosto, é mais indicado passar com pincel”, explica a dermatologista Monica Aribi. No dia da aplicação, evite perfumes, cremes ou outros cosméticos. A sessão dura cerca de 15 minutos e o tempo de espera da secagem é de 20 minutos. A tonalidade máxima da cor é constatada após oito horas e não é indicado tomar banho nesse período. Para prolongar o resultado, recomenda-se a manutenção duas vezes por mês.O bronze começa a desbotar em cerca de dez dias.
Uma das vantagens do método, manuseado por uma profissional, é que o spray alcança pontos difíceis do corpo, como as costas e a parte de trás das pernas e dos braços. O odor, que antes era motivo de reclamação, está mais agradável.

Apesar dos fabricantes prometerem desbotamento uniforme, ainda existem queixas sobre manchas – a sugestão é fazer uma esfoliação suave para retirar o produto na fase final, caso a coloração esteja irregular. O preço médio é de R$ 100.

Na cabine

A técnica já existe há cinco anos e está cada vez mais sofisticada. Aprovada pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa), não deve ser confundida com as antigas (e proibidas) câmaras de bronzeamento artificial.

“A vaporização do cosmético na cabine é parecida com um lava rápido e dura cerca de 30 segundos”, explica Lucia Takatsu, proprietária da Magic Tan Jardins e da Max Maison, ambas em São Paulo. Há três tipos de coloração: para pele clara, morena e negra. A secagem é instantânea, mas é preciso ficar oito horas sem tomar banho ou praticar atividades que provoquem transpiração (sexo, inclusive), o que pode manchar a pele, a roupa e os lençóis.

O que fazer antes…

* Dois dias antes, depile-se e esfolie o corpo. Se optar pelo método em casa, a esfoliação pode ser no mesmo dia. Ela potencializa a absorção dos produtos. Boas opções: Esfoliante Amêndoa L’Occitane, R$ 168. Formulado com amêndoas, óleos essenciais e cristais de açúcar. Esfoliante corporal Leblon La Façon, R$ 48. À base de bergamota, verbena e laranja. Esfoliante Compose Sugar Dermage, R$ 70,50. Por ter ação hidratante, esfolia sem agredir a pele.
* Na opção de cabine ou jet bronze, faça as unhas e use um esmalte para protegê-las dos jatos de produtos. Em casa, invista em luvas justas de silicone ou lave bem as mãos com uma escovinha assim que terminar o processo.
* Se for alérgica, teste os produtos antes. Fuja de roupas e lingerie branca no dia do autobronzeamento, que podem manchar.
* Minutos antes da sessão na cabine ou coma esteticista, proteja as palmas das mãos e plantas dos pés com hidratantes. Nessa área, o tingimento costuma ser irregular e forte.

…E depois do bronze

* Ao tomar banho – oito horas depois, e também nos dias seguintes –, prefira um sabonete líquido hidratante. Para garantir maior durabilidade da cor, evite água quente e banhos de longas imersões, inclusive no mar e na piscina.
* Depois do procedimento, não esfolie a pele com buchas ou produtos abrasivos e nem faça depilação.
* Assim que sair do chuveiro, hidrate imediatamente a pele.
* Continue usando seu filtro solar, sempre. Sua pele está tonalizada, mas não defendida dos raios solares.

Marie Claire

Beleza e Moda