Beleza e Moda

Dicas para as baixinhas: aprenda a alongar a silhueta

Atualizado em: 01/04/2013

moda_1

Qual mulher baixinha nunca passou vontade em frente a uma vitrine com sapatilhas ou saias longas? Afinal, desde crianças todas nós aprendemos que aquelas com menos de 1,60 de altura devem passar longe dos sapatos sem salto e dos longos comprimentos. Mas não precisa ser assim.

As pequenas mulheres podem, sim, estar na moda – independente do tamanho da plataforma. O segredo está na combinação certa das peças, cores e acessórios. Seguindo pequenos truques, é possível alongar a silhueta, parecendo mais alta e magra, e ainda aproveitar os benefícios que esse tipo de corpo traz: as baixinhas sempre parecem mais jovens.

Além disso, quem disse que ser alta é melhor? Atrizes como Sarah Jessica Parker, Audrey Tatou e Rachel Bilson sempre esbanjam estilo, mesmo com as pernas mais curtas.

Assim, confira as dicas a seguir, veja quais combinam mais com seu estilo e faça com que o seu armário favoreça suas melhores características.

Como alongar a silhueta?

Um truque genérico e fundamental para conquistar looks que vão deixar você com uma aparência longilínea é acertar a cor.

Produções monocromáticas criam uma linha horizontal no visual, alongando-o. Mas não é preciso vestir a mesma cor dos pés à cabeça. Coordene as peças sempre com base em um mesmo tom (claro ou escuro). Dessa forma, alterações bruscas de cores não vão criar cortes verticais que achatam a silhueta.

Outra forma de conquistar um visual alongado é utilizar lenços soltos que caem em pontas na vertical ou estampas com listras verticais e finas. Em contrapartida, fuja de babados, laços ou figuras infantilizadas, para não passar uma impressão errada com a produção.

E se quiser marcar a cintura seguindo a tendência ladylike, prefira looks cinturados logo abaixo do busto.

Acerte na escolha da parte de cima

Para parecer mais alta, preste atenção ao tipo de decotes de suas blusas e casacos. Modelos em formato V alongam o pescoço e dão a impressão de magreza que, consequentemente, deixa você mais longilínea.

Opte ainda por peças que chamem a atenção para a região do colo e dos ombros, para desviar o foco da altura. Bons exemplos são as golas trabalhadas, mangas amplas e tecidos diferentes.

Esse truque não se adequa, no entanto, para aquelas com peitos maiores. Nesse caso, prefira cores mais escuras para compor a parte de cima do visual, além de peças como coletes com modelagem simples e masculina para dar o toque final a camisetas ou tops.

Comprimentos menores, aparência longilínea

Para as baixinhas, os modelos de saias e shorts mais indicados são os curtos ou minis. Isso porque quanto mais pele fica à mostra, mais alta você tende a parecer. Porém, se suas pernas não estão na forma ideal, o importante é não ficar no meio termo: opte sempre por peças com comprimento logo acima ou abaixo do joelho ou então abaixo do tornozelo.

Isso significa que as mulheres pequenas podem, sim, usar a saia longa. Mas vale reparar nos detalhes na hora de escolher. Prefira aquelas com tecidos mais pesados e em formato de A. Outra dica é usá-las com supersaltos, que ficarão escondidos, dando a impressão de que você é mais alta.

Aquelas que quiserem usar saias e shorts curtos no inverno podem aproveitar a cor da meia-calça também para alongar a silhueta. O truque é usar sempre as mais escuras ou no mesmo tom do calçado.

No caso das calças, escolha sempre modelos retos de cores escuras (principalmente aquelas com quadris maiores). A tendência das calças curtas não favorece as baixinhas, pois elas ficam acima do tornozelo. Mas se você não resiste a esse tipo de roupa, escolha peças com a boca mais aberta e modelagem reta, usando sempre em looks monocromáticos e sapatos que deixem o peito do pé à mostra, como as sapatilhas.

Qual o sapato certo?

Nem só de salto alto vivem as baixinhas. Determinados tipos de plataformas inclusive pesam no visual e achatam a aparência.

O segredo está em quanto o sapato esconde seus pés. Quanto mais alta for a gáspea (parte da frente que cobre os dedos) do calçado, mais baixinha você vai ficar. Por isso, tênis, botas e oxfords não são aconselhados.

Em contrapartida, as temidas sapatilhas estão liberadas. Isso acontece porque a região do pé que fica à mostra é visualmente agregada à perna, o que dará a impressão de que você é mais alta.

Para driblar o efeito dos sapatos fechados, abuse de modelos cor da pele ou então suba o comprimento da roupa.

Já as botas merecem atenção especial. Em geral, a regra é escolher modelos com cano perto joelhos ou então no tornozelo, que são as ankle boots.

No caso das botas de cano alto, o segredo é usá-las com blusas chamativas que desviam o foco dos pés e com comprimento três dedos abaixo do joelho, principalmente para colocá-las por cima da calça.

O acessório também faz a diferença

Na hora de dar o toque final ao look com os acessórios, as baixinhas devem tomar cuidado. Tudo aquilo que é grande para as mais altas ficará ainda maior para você, achatando-a.

Assim, opte por brincos, colares e cintos médios ou pequenos. A bolsa deve ter alças longas, de preferência, e não ter tamanho máxi, para que você não fique escondida enquanto a carrega.

Vale ainda a dica de valorizar o rosto com uma maquiagem poderosa e brincos grandes: dessa forma, será difícil alguém reparar na sua altura.

Toda Ela

Beleza e Moda