Beleza e Moda

Bigode chinês e rugas na boca – como tratar?

Atualizado em: 12/10/2012

Stock

A idade e a força da gravidade cismam em comprometer a beleza das mulheres. E entre os sinais visíveis que esses fatores acarretam está o bigode chinês. Também conhecido como sulcos nasogenianos, os traços que vão do cantinho do nariz ao cantinho da boca deixam qualquer mulher com um aspecto mais envelhecido.

Mas não é somente a flacidez da pele, ocasionada pela falta de colágeno, que faz surgir o bigode chinês. Ele pode, inclusive ser influenciado por fatores genéticos, raciais e de saúde em geral. "Fatores externos, como exposição solar, tabagismo, má alimentação e poluição também contribuem" explica o médico Júlio César Nogueira, dermatologista do W Spa.

Esses fatores diminuem a elasticidade, hidratação e volume de tecidos da pele, levando ao aparecimento de sulcos, rugas e linhas de expressão. Os primeiros sinais do bigode chinês podem surgir a partir dos 30 anos ou mais tardiamente, aos 40 ou 50 anos. Essa variação depende principalmente da herança genética e constituição anatômica", explica a dermatologista Irene Dantas, da Clínica Dicorp.

Para retardar e até suavizar o problema, a especialista recomenda o uso de filtro solar e produtos à base de ácidos retinóico, glicólico e hialurônico. "No caso das rugas ao redor da boca, não fumar é uma forma de prevenção."

Mas se sua intenção é se livrar do bigode chinês, um tratamento bastante utilizado é o preenchimento com ácido hialurônico. "O procedimento devolve o volume e suavidade deste sulco e tem uma resposta excelente", garante Dr. Júlio Cesar. "É minimamente invasivo, com anestesia tópica (creme) 40 minutos antes da aplicação. Dura cerca de 30 minutos e permite que o paciente retorne em seguida ao trabalho", completa Dra. Irene. O valor varia de R$ 1.000 e R$ 3.000.

Para suavizar as rugas ao redor da boca a mulher pode recorrer à aplicação de toxina botulínica. O valor começa em R$ 1.200. "Outra opção é o preenchimento com ácido hialurônico de baixo peso molecular, feito também de forma simples após aplicação de anestésico. Dura cerca de 30 minutos e custa de R$ 1.000 a R$ 2.000", lembra a dermatologista.

Também podem ser feitos peelings químicos médios (mais agressivos que os superficiais) à base de ácido tricloroacético ou fenol. O valor varia entre R$ 300 e R$ 500. Dr. Júlio Cesar diz que para ambos os casos há tratamentos a laser, como o CO2 fracionado e a radiofrequência, que melhoram bastante a textura da pele como um todo. Os preços começam em R$ 1.500.

Cyber Diet

Beleza e Moda