Beleza e Moda

Anne Fontaine lança coleção de camisas para C&A

Atualizado em: 24/04/2013

CA_Anne_Fontaine_00

Uma quantidade descomunal de camisas brancas chegará às araras da C&A na próxima terça-feira (23.04). É na data em que serão lançados os itens que saíram da parceria da fast-fashion com a estilista Anne Fontaine, estilista brasileira radicada em Paris que se tornou conhecida mundialmente ao dar novas possibilidades à peça de roupa em questão. "Eu sou compulsiva. Crio muitas camisas, há muito tempo. Quis fazer dela um dos essenciais, um petite robe noir [o "vestidinho preto básico"] para as mulheres", contou ao site da Vogue. Parece que ela conseguiu. Da primeira loja aberta sobre 22 m² na rive gauche, para tentar salvar da falência a indústria de camisas masculinas do seu primeiro amor, até hoje, que ela contabiliza quase 80 lojas próprias espalhadas por quatro diferentes continentes, muita coisa aconteceu.

E acontece que, em junho, ela inaugura seu primeiro espaço em território nacional. "Sou carioca. Escolhi ter meu primeiro ponto de venda no Rio de Janeiro pela emoção, não pelo business", confessou. "Será no VillageMall, que é do mesmo universo no qual eu estou acostumada a estar. Pensei: 'se todas essas grifes vão abrir loja lá eu vou abrir a minha também!' [risos]. Como somos uma empresa de administração familiar, não é tão fácil assim estar em todos os mercados aos mesmo tempo; mas acho que o mercado brasileiro está mais maduro", completou.

Pois se em uma de suas lojas uma camisa custa a partir de 290 euros (algo como R$ 763 reais), por aqui os itens desenvolvidos para a C&A Collection – que incluem também casacos, paletós, calças, shorts, bolsas, sapatos e bijoux – não passarão de R$ 299. "Faz um ano que me aproximei da C&A e gostei da ideia de democratização da moda. Como minhas clientes fazem parte de um grupo reduzido, é excitante poder criar para um público maior". Na coleção, ela oferece um guarda-roupa completo para a mulher on the go, com ternos de alfaiataria, tubinhos e saias-lápis, mais casacos e trench coats, clutches e bolsas cabe-tudo, e sandálias e botas over the knee de couro ecológico. As camisas vão do dia à noite, atualizadas por aplicações de rendas em spots estratégicos ou modelagens modernas, como a que traz colarinho duplo.

Se ela acha que algum modelo de camisa agradará mais as brasileiras? "Em todo o mundo, as camisas que mais fazem sucesso são as mesmas, básicas. O que muda é a maneira das mulheres usá-las. A parisiense vai sempre style a camisa de uma maneira mais discreta, enquanto a brasileira assume mais sua personalidade, usando a camisa de maneira mais extravagante – ela vai abrir um botão a mais", conclui.

Em tempo: faz parte dos planos da estilista a inauguração de uma loja em São Paulo em 2014. Ainda sem ponto de venda definido, ela diz que estar na cidade é parte importante de sua estratégia de crescimento no país. "Mas tudo aqui no Brasil é um pouquinho mais complicado, até para quem é brasileira, como eu".

Vogue

Beleza e Moda