Atualidades

Horário de verão: sim ou não? Governo estuda cancelá-lo e você poderá opinar

Atualizado em: 02/10/2017

por-do-sol-0917-1400x800

O Horário de Verão influencia ou não o seu dia a dia? O governo federal anunciou que pode acabar com o programa que existe desde 1931 e que já faz parte da rotina do brasileiros. Segundo o Ministério de Minas e Energia, o dia começar mais tarde não está reduzindo os gastos de energia. Leia a matéria na integra, abaixo.

 

 

Horário de verão: sim ou não? Governo estuda cancelá-lo e você poderá opinar

Inesperadamente, um novo embate atingiu os brasileiros. Assim que o governo anunciou que poderia cancelar o horário de verão em 2017, as pessoas tomaram suas posições a favor ou contra a possível medida.

A repercussão do tema só não foi maior do que a indecisão do governo, que pretende realizar na próxima semana uma enquete em seu site oficial para saber o que as pessoas acham sobre o fim do horário de verão.

O Ministério de Minas e Energia confirmou à reportagem que, de fato, existe o plano de realizar a enquete. Mas não informam quando e atribui a execução à comunicação do Palácio do Planalto, que, por sua vez, não deu mais detalhes da questão.

Pensando nisso, também queremos saber a opinião do público.

E você, quer o fim do horário de verão?

 

Entenda a polêmica sobre o horário de verão
O programa foi instituído pela primeira vez no Brasil no verão de 1931/1932 e, desde 1985, é adotado consecutivamente. Em nota ao VIX, a Casa Civil da Presidência da República informou que o governo está avaliando a conveniência ou não de manter o horário, mas não deu detalhes dos motivos ou de quando a medida entraria em vigor.

por-do-sol-exercicio-0917-1400x800

O Comitê De Monitoramento Do Setor Elétrico do Ministério de Minas e Energia (MME), por sua vez, emitiu um parecer sobre a suspensão do horário de verão baseado em estudo do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS) e da Secretaria de Energia Elétrica sobre a efetividade do Horário de Verão.

No documento, o MME explica que começar o dia mais tarde, atualmente, pouco influencia a economia de energia para o usuário final ou a demanda sobre o sistema de fornecimento de energia, por isso, a medida seria dispensável.

 

Fonte: Vix

 

Atualidades