Artes

Cinco exposições podem ser vistas na Estação Cabo Branco neste mês de maio

Atualizado em: 18/05/2014

estação

Cinco exposições podem ser visitadas na Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes, no Altiplano, neste mês de maio. O horário de visitação é de terça a sexta-feira das 9h até 21h, sábados, domingos e feriados das 10h até 21h, com entrada aberta ao público.

Na Estação das Artes, o visitante poderá conferir a exposição coletiva “Jogo de Emoções”, fruto de uma intervenção coletiva, um happening, “Pinte na Estação”, que aconteceu no final do mês de março. Participam da exposição 30 artistas plásticos que trouxeram seus pinceis, tintas, lonas, buchas, rolinhos, espumas, copinhos e solventes, e criaram suas telas. A Estação Cabo Branco disponibilizou lonas plásticas e folhas de compensado recicladas para composição das obras.

Algumas frases inspiradoras de escritores e artistas foram, na ocasião, disponibilizadas para os artistas. No local podem ser encontradas obras de Evanice Santos, Sílvio Feitosa, Ilson Moraes, Juliana Alves, Célia Gondim e outros artistas. A exposição faz parte da programação do XI Festival de Artes Visuais da Paraíba (FAVI) de 2014.

Na Torre Mirante estão expostas quatro exposições. Uma delas é “Sussurros dos Rios”, também fruto de uma intervenção coletiva de artistas, só que desta vez paraibanos e paraenses, que teve como temática dois rios: Rio Guamá (PA) e Rio Jaguaribe (PB) e foi concebida, por meio de uma residência artística com oficina do projeto “hiper Espaço Xumucuís”.

A exposição coletiva conta com o apoio da Prefeitura Municipal de João Pessoa (PMJP), por meio da Estação Cabo Branco, e ainda do Espaço Cultural Energisa e Espaço Mundo, parceria Fora do Eixo e Varadouro, em uma realização Programa Rede Nacional Funarte Artes Visuais 10ª Edição, Funarte, Ministério da Cultura e Governo Federal.

Participaram da intervenção os artistas paraenses: Fabio Graf Cosp Tinta, Jeyson Martins, Joao Cirilo e VJ Rodrigo Sabbá e os paraibanos: Antônio Filho, Francisco Dantas, Potira Maia, Edilson Parra, Vanessa Guimarães, Thercles Silva, Shirley Tanure.

Nas experimentações os artistas utilizaram materiais como grafite mais pixo, fotografia mais estêncil, pintura mais intervenção e live cinema mais mapping com jovens artistas/instrutores paraenses.

A exposição “Porção”, da artista plástica Carolina Paz, a grande vencedora do Prêmio Funarte de Arte Contemporânea da 2013, pode ser vista no segundo pavimento da Torre Mirante da Estação Cabo Branco – Ciência, Cultura e Artes. A exposição permanecerá em cartaz até o dia 18 de maio.

Nesta exposição Carolina Paz busca a estética por objetos e de situações do cotidiano para compor a mostra. “A artista fala constantemente de um esgarçar do tempo, em dilatar ações e objetos criando um ruído, deslocando-os e reposicionando-os perante o mundo”, escreveu o artista e curador Douglas de Freitas, no encarte da exposição.

Na exposição podem ser vistas pinturas, esculturas, objetos e um vídeo, em que a artista desloca elementos do cotidiano e os reposiciona criando certo ruído, a mostra compõe uma pesquisa artística. Carolina dá continuidade a trabalhos recentes sobre as possibilidades plásticas de objetos banais e ações cotidianas.

Outra exposição é “Ambi-Entes” que foi aberta em março e prossegue até o dia primeiro de junho. A mostra coletiva reúne trabalhos dos alunos concluintes da disciplina Projeto II do curso de artes visuais da Universidade Federal da Paraíba (UFPB). A mostra aborda um conjunto de trabalhos feitos tomando por base a pesquisa de materiais, linguagens e conceitos.

São proposições individuais que buscam sentidos que se acomodam na materialização de diferentes formas e diálogos elaborados em processos de investigação focados na criação artística. Participam da exposição os artistas; Jô Cortez, Juliana Alves, Marcela Luni, Rica de Oliveira, Roberto Câmara, Vanessa Coelho, Yan Philipe e William Macedo.

Outra exposição é a II Mostra JPA que prossegue no local até o dia 17 de agosto. A mostra coletiva reúne artesanato e arte em pequenos formatos e tem o objetivo de revelar talentos e mostrar o que há de melhor na produção artesanal do Município de João Pessoa.

O projeto João Pessoa Artesã (JPA) reúne trabalhos de 50 artesãos que trabalham com várias tipologias de materiais. A mostra faz parte do calendário anual de atividades do projeto, que tem como objetivo principal difundir e valorizar o artesanato como atividade que revela a identidade e que é uma importante fonte geradora de trabalho e renda.
Fonte:smtp.mailing04.srv.br

Artes