Artes

10 de novembro: Dia do Cinema Nacional

Atualizado em: 10/11/2014

cinema

É inegável que o mercado cinematográfico ainda é dominado pelas obras estrangeiras, porém, de uns anos para cá, pôde-se notar uma reação do cinema nacional. Mesmo ainda longe de conquistar seu merecido espaço, um balanço divulgado pela Ancine (Agência Nacional de Cinema), referente ao primeiro semestre de 2014, surpreende. Dados que merecem ser lembrados hoje, dia 10 de novembro, quando é celebrado o Dia do Cinema Nacional.

O informe publicado pela Superintendência da Análise de Mercado da Ancine mostra que, dos filmes exibidos nesse período, onze ultrapassaram a marca de 100 mil espectadores, dos quais quatro atingiram mais de 1 milhão. São eles “Até que a Sorte nos Separe 2”, “S.O.S Mulheres ao Mar”, “Os homens são de Marte… e é para lá que eu vou” e “Muita Calma Nessa Hora 2”. Segundo o diretor de programação Adhemar Oliveira, sócio da rede Cinespaço, este avanço se deve, principalmente, à melhora nas produções nacionais. “A qualidade dos filmes melhorou bastante, mas também houve uma adequação na comunicação com a plateia, as produtoras entenderam melhor o público brasileiro”, analisa.

O levantamento ainda mostra que, nos seis primeiros meses do ano, o número de salas ocupadas no país por lançamentos nacionais aumentou 15% em relação ao mesmo período de 2013, saltando de 3.321 para 3.828. Já os filmes exibidos, passaram de 93 para 107, com 55 tendo sido lançados em 2014.

Esse quadro indica que a situação do cinema nacional melhorou, porém com muito ainda para ainda ser alcançado, como explica Adhemar. “Hoje nós temos um bom mecanismo de produção, o que precisa ser feito é melhorar os canais de comunicação e aumentar o parque exibidor, com isso, a perspectiva para o futuro é muito boa.”​

Atualmente, no Cinespaço Mag Shopping, a opção nacional é a cinebiografia do cantor Tim Maia. Com os atores Babu Santana e Robson Nunes, o filme conta toda a trajetória desse artista que tanto marcou a música brasileira. “Tim Maia” está sendo exibido, até o dia 12, na sala 1, no horário das 16h30.

Fonte:Deborah Rosa – Pauta Comunicação

Artes